Uma série documental com a assinatura do jornalista Jacinto Godinho que retrata os últimos acontecimentos que levaram à queda da Polícia Internacional de Defesa do Estado (PIDE).

Nos 40 anos do 25 de abril assistimos, com toda a justiça, a uma celebração dos acontecimentos no Terreiro do Paço e no Largo do Carmo mitificando a revolução nesse capitão de olhar puro chamado Salgueiro Maia. Mas houve vários palcos do golpe militar. Na Rua António Maria Cardoso, sede da temida e odiada PIDE/DGS, travou-se uma batalha essa sim digna de um fim de regime, com tiroteio, mortes, feridos, massacres, cerco e drama.

Por variadíssimas razões, os acontecimentos que levaram à queda da PIDE não foram, até hoje, investigados com clareza.

Neste trabalho, recorrendo a testemunhos inéditos de pessoas ligadas às últimas horas de atividade da PIDE, o jornalista Jacinto Godinho torna real “o fantasma abstrato” da polícia política do Estado Novo e reconstitui, de forma magnífica, um dos palcos mais violentos, e muitas vezes ignorado, da Revolução dos Cravos.

Quando se festeja os 41 anos do 25 de abril, “Os Últimos Dias da PIDE” revela uma parte oculta da história por detrás da revolução, num documentário de qualidade, historicamente necessário e que promete ser intemporal.

 

Relacionados