Vidago Palace”, uma série de época que nos leva ao verão de 1936 no Vidago Palace Hotel.

Agosto de 1936. O Vidago Palace, um magnífico e luxuoso hotel situado no norte de Portugal perto da fronteira de Espanha, acaba de inaugurar o seu campo de golfe desenhado pelo célebre arquiteto escocês Philip Mackenzie Ross.

A combinação de um palácio com tratamentos termais e um campo de golfe de luxo, acabaria por colocá-lo entre as estâncias europeias de maior prestígio, atraindo assim uma diversidade de clientes abastados, desde a mais fina aristocracia europeia até à mais robusta burguesia portuguesa. Todos apreciam especialmente as famosas festas nele organizadas e os longos passeios pela floresta envolvente.

Mas a Europa está em convulsão. Os ventos de guerra já sopram. Hitler recebe em Berlim a 11ª edição dos Jogos Olímpicos, precisamente nessa primeira quinzena de agosto, e prepara o terreno para a Segunda Guerra Mundial. A Espanha, acaba de mergulhar em plena guerra civil. Em Portugal, Salazar cria a Mocidade Portuguesa. Este é o pano de fundo para uma história repleta de romance, paixão, ódio, traição, mistério e suspense.

A história central

A história central é, no entanto, um bela história de amor.
 É a história de Carlota, filha dos Condes do Vimieiro, nobres mas falidos, que todos os anos passam férias no Vidago Palace. Carlota está noiva de César Augusto, filho de uns riquíssimos, mas sem berço, emigrantes portugueses no Brasil. O casamento está marcado para o dia 15 de agosto.

O problema é que Carlota não ama César Augusto, mas sim Pedro, filho do rececionista do Vidago Palace, que entretanto, por razões desconhecidas de todos exceto da mãe de Carlota, abandonou Portugal e se encontra a lutar na Guerra Civil de Espanha ao lado da Frente Popular.

 

Só que o destino faz com que Carlota volte a encontrar Pedro neste agosto de 1936, em situações dramáticas, e finalmente descubra toda a verdade. Apartir daí, tudo é posto em causa…

Mais fotografias de Vidago Palace