No dia internacional da mulher, a RTP2 exibe um documentário sobre o reconhecimento das mulheres pintoras entre o século XVI e o século XX.

Quando se fala de pintores, podemos facilmente citar nomes como Leonardo Da Vinci, Turner, Monet, Cézanne, todos eles homens. E os nomes de Artemisia Gentileschi ou de Rosa Bonheur, dizem-lhe alguma coisa?

Independentemente das suas qualidades, as mulheres pintoras foram por muito tempo ignoradas pelos historiadores de arte, permanecendo desconhecidas junto do grande público.

Durante muitos séculos, muitas mulheres tiveram de lutar arduamente para conseguir um lugar nesta área.

Artemisia Gentileschi foi suficientemente forte para enfrentar os mais variados obstáculos e ser reconhecida pelos seus pares do sexo masculino.

O talento de Angelika Kauffmann permitiu-lhe ser a primeira mulher a ser admitida no Royal Court de Londres, e mais tarde ser uma das fundadoras da Royal Academy of Arts. Por seu lado, Suzanne Valadon teve a audácia de desafiar a imagem do corpo feminino nas belas-artes.

Em poucas palavras, as mulheres pintoras merecem o reconhecimento. Através de arquivos e entrevistas a especialistas vamos rever a história destas mulheres que viveram entre o século XVI e o século XX.

Título Original: Women Painters, Four Centuries Of Struggle

Realização: Manuelle Blanc

Produção: Ex Nihilo, Arte

Ano: 2014