10 anos de “Quem vê, quer ver” depois, eis que surge uma nova RTP2. Com nova imagem, com cores renovadas, com diferente programação e com outra assinatura.

“Culta e adulta” marca uma nova era na história da RTP2. Na festa de apresentação das novidades, Teresa Paixão, diretora do canal, fez questão de explicar que a RTP2 é um “canal cultural para minorias que promove o pensamento tanto em crianças como em adultos”.

Nova imagem, cor programação e assinatura da RTP2

Teresa Paixão contou um pouco do percurso do canal, focando a mudança, em 2014, a nível de programação, quando a RTP2 abriu mais os horizontes: “largámos as séries anglo-saxónicas e o limite dos nossos destinos passaram a ser a qualidade e a defesa dos direitos humanos”, independentemente do local de produção dos conteúdos.

Explicou, sempre com o humor que a caracteriza, que a “marca da nossa diferença (da RTP2) é a arrogante convicção de que é por todos vermos programas diferentes, e partilharmos o conhecimento que com eles adquirimos, que nos enriquecemos.”

Teresa Paixão diretora do canal RTP2

Outra das novidades a partir de hoje no canal é a identidade gráfica. O responsável pela mudança visual da RTP2, Nicolau Tudela explicou que tudo foi pensado para que seguisse “a linha orientadora transversal” aos canais RTP.

Nicolau Tudela falou da importância da criatividade no processo de elaboração da nova linha gráfica e para que “tanto na tipografia como na cor houvesse uma harmonia”.

Teresa Paixão fechou o leque de novidades deixando alguns destaques de programação da RTP2 para os próximos tempos:

  • 15 de maio – “Diálogo das Carmelitas”, ópera filmada no teatro S. Carlos
  • 29 maio – “A História da PIDE”, documentários de Jacinto Godinho
  • Em julho, o Jornal 2 passa a ter início às 21:30
  • No verão haverá Volta a França, Jogos Olímpicos e continua a aposta em séries.

Texto e fotografia: Inês Espojeira