Entrevistas

Pintar o mundo de “AmarElo”

Emicida estreou na Netflix o primeiro documentário feito pela sua produtora Laboratório Fantasma, que é mais uma extensão da experiência social que o rapper começou com o álbum editado no ano passado.

Emicida: AmarElo — É Tudo pra Ontem cruza o registo de um concerto simbólico no Teatro Municipal de São Paulo com a história do Brasil, particularmente o papel dos negros no desenvolvimento do país no último século. A música do genérico, que também saiu agora, tem a participação de Gilberto Gil.

O Daniel Belo falou de tudo isso e mais com Emicida — um dentro do seu armário em Lisboa, o outro no seu estúdio em São Paulo.