Destaques

Uma exposição sobre uma identidade

Epicentro: Milagre é o nome da nova exposição com curadoria da equipa que nos traz o festival Tremor (António Pedro Lopes, Joaquim Durães, Luís Barenzes, Márcio Laranjeira). Inaugura a 27 de setembro no Arquipélago — Centro de Artes Contemporâneas, em São Miguel, nos Açores, e segue por lá até ao dia 10 de janeiro de 2021.

É uma exposição que apresenta várias perspetivas, de vários artistas, sobre a identidade dos Açores, sobretudo nessa relação entre o que é natural e o que é divino. Entre o epicentro e o milagre. A Marta Rocha falou com um dos curadores, António Pedro Lopes, sobre a exposição e sobre como a expressão “seja o que deus quiser” lhe pode servir de mote.