Destaques

Teatro: Atelier de Tempos Mortos no Chapitô

Foto: Susana Chicó

A Companhia do Chapitô, em Lisboa, é uma das associações ligadas à comédia mais prestigiadas a nível internacional. Entre de 2 de fevereiro e 26 de março o Chapitô tem em cena a sua mais recente produção: ATM – Atelier de Tempos Mortos.

Esta nova criação coletiva da Companhia do Chapitô tem por base um texto original do grupo e segue a linha de comédia física, marcadamente visual, a que já nos habituou. Uma fórmula muito própria, que lhes tem merecido reconhecidos aplausos em palcos de todo o mundo e uma série de prémios dentro e fora de portas.

Um lugar, quatro vidas, uma história com, irremediavelmente, um final. É o mote para esta tragédia transformada em comédia que retrata o quotidiano de quatro “jovens” na terceira idade.

Com encenação de Cláudia Nóvoa e José Carlos Garcia e interpretação de Jorge Cruz, Ramon de Los Santos, Susana Nunes e Tiago Viegas, ATM – Atelier de Tempos Mortos está em cena de quinta a domingo, sempre às 22h, até dia 26 de março. As entradas custam 12€.