• Poder Soul

    11 outubro 2021 – 15 outubro 2021

    Segunda-feira

    Zella Jackson

    Days are just like people

    MAR

    Nascida em St. Louis, no Missouri, em 1940, Zella Jackson Price tornou-se conhecida por uma intrigante e infeliz disputa relacionada com a sua filha Diane, que foi manchete em todos os Estado Unidos, e não enquanto cantora Gospel.

    Na realidade, apesar do seu rico percurso artístico, em que foi uma pioneira da rádio, colaborou com lendas locais, como Oliver Sain, foi protagonista principal no Carnegie Hall, participou num show televisivo em que a sua vida era retratada e, até, teve uma aparição na série juvenil “Glee”, foi o facto de se encontrar com a sua filha, cinquenta anos após o seu nascimento que a levou a todo o lado.

    É que, se  Zella afirma que uma enfermeira do Hospital onde fez o parto, em 1965, lhe comunicou que Diane tinha morrido à nascença, todos os registos indicam que ela teve a filha noutra instituição e que a terá abandonado, para vir a ser adoptada.

    Seja como for, entre 74 e 81, gravou um single e dois Lps, deixando-nos um verdadeiro Graal.

    “Days are just like people” é o lado b do seu primeiro sete-polegadas, foi regravado para ambos os álbuns que editaria, e é um dos mais cobiçados troféus do género.

    Felizmente, acaba de ser incluído na recolha de Greg Belson, para a Cultures of Soul: “Divine Funk”.

     

    ▶️ OUVIR

  • Poder Soul

    11 outubro 2021 – 15 outubro 2021

    Terça-feira

    The Conspiracy

    I believe (our love has gone away)

    True Soul

    Nativo de New Rochelle, no estado de Nova Iorque, o exímio baterista Alan Lee Perry cresceu em Cincinnati onde, em 1967, conheceu o guitarrista Jimi Macon, seu parceiro em muitas futuras aventuras artísticas.

    Juntos começaram por integrar os Explosions e os Ditalians, antes serem recrutados, por James Brown, para os New Dapps, banda suporte de Bobby Byrd e dos Famous Flames. 

    Abandonaram a banda, numa tour no Texas, depois de Perry “descobrir” Lynn Collins e a apresentar ao Padrinho da Soul, para formarem a Cincinnati Show Band e gravarem um sete-polegadas, ao lado de Eddie Finley, que já passou por aqui.

    A banda foi até contratada pela Polygram, mas acabou por se separar durante a gravação daquele que seria o seu primeiro Lp, obrigando Perry e Macon a juntarem-se aos Black Funk, grupo que deu origem aos Conspiracy, com quem também apenas gravaram um disco, mas que esteve na origem da famosa GAP Band.

    “I believe (our love has gone away)” é um dos temas deste colecionável double-sider, editado em 73, pela True Soul, crucial independente fundada por Lee Anthony, em Little Rock, no Arkansas, e uma verdadeira obra-prima Sweet Soul.

     

    ▶️ OUVIR

  • Poder Soul

    11 outubro 2021 – 15 outubro 2021

    Quarta-feira

    Darker Shades Ltd.

    Trackin’ down Jody

    ACR Inc.

    Henry Dixon, Fred Wallace, Henry Lane e Cliff Lee, eram todos alunos de Bobby Moore, na G.W. Griffin High School, em Lake Providence, no Louisiana, em 1967, ano em que formaram os Belt Bucklers.

    Quando acabaram o secundário, orientados pelo influente professor, foram todos para o Paul Quinn Colege, em Waco, no Texas, e, depois de recurtarem Johnny Smith, voltaram ao activo, como The Bar-B’s, designação que prestava homenagem aos Bar-Kays.

    Foram apresentados ao veterano cantor, guitarrista e compositor que, desde 1957, tinha deixado a sua marca nas cenas Zydeco, Cajun e Rhythm + Blues, com a gravação de um trio de singles para a Excello, a Nasco e a Moonglow – Classie Ballou – quando este ficou sem os Orlandos, a sua backing-band.

    Juntos viriam a formar os Darker Sades of Black, Ltd., banda que dividiu palcos de todo o sul dos Estados Unidos, com nomes como Ike + Tina Turner ou Betty Wright, e gravou dois singles, altamente colecionáveis, para as independentes ACR Inc. e S.E.X. Ltd., na primeira metade dos anos 70.

    Gravado e prensado no ACR Studio, em Austin – “Trackin’ down Jody” – que, por iniciativa do seu “manager” e sem o conhecimento da banda, deixou cair a terminação “Black”, é o primeiro desses discos.

    Uma tremenda e intensa resposta Funk a “Jody got your girl and gone”, de Johnny Taylor, que se transformou num valioso tesouro, disputado pelos sectores mais progressivos da cena especializada.

     

    ▶️ OUVIR

  • Poder Soul

    11 outubro 2021 – 15 outubro 2021

    Quinta-feira

    Carrie Riley + The Fascinations

    Super cool

    Music City

    Filhos de um pianista e cantor de blues Amador, os teenagers Horace, James e Carrie Riley, formaram os Soul Fascinations, em Lakeside, na Flórida, a meio da década de 70.

    Depois de recrutarem os amigos Jerome McNeil, William Freeman, Bruce Bolden e Sam Graham e de passarem horas a fio a praticarem canções de nomes que os inspiravam, como Dianna Ross, Chaka Khan, ou Gladys Knight, The Commodores, Kool and the Gang, Earth Wind and Fire ou The Isley Brothers, começaram a escrever as suas próprias canções, acabando por ter a oportunidade de irem até ao Centra Studio, em Auburndale, para gravarem o par que ocupa os dois lados do seu único disco.

    Editado em 75, pela Music City, importante independente de Nashville, com ramificações em Miami, que também nos deu a 7 Miles per Hour Band – “Super cool” – é o lado A desse sete-polegadas e a sua grande contribuição para as pistas de dança.

    Uma enorme canção Sister Funk, que retrata as imensas qualidades vocais de Carrie e o talento impar dos seus irmãos e amigos e que não deve nada ao melhor do muito que aquele Estado nos deu.

     

    ▶️ OUVIR

  • Poder Soul

    11 outubro 2021 – 15 outubro 2021

    Sexta-feira

    Toast

    It’s just an illusion (coming to ya)

    Charm City

    Toast é um projecto de um só disco, aparentemente promovido por Randy Irwin, conceituado compositor e produtor de New Jersey que, desde a segunda metade dos anos 60, deixou a sua marca em discos históricos de nomes como Chuck Wood, The Constellations, The Shirelles, Family Circle, Gary U.S. Bonds, Ecstasy, Passion + Pain, Bobby Byrd ou Life Force, entre muitos outros.

    Com a intenção de fundar a Charm City, editora que acabou por ficar por este lançamento, reuniu dois cantores nativos de Baltimore – William ‘Toast’ McClain e Vito Ales – a músicos chave da cena Disco nova-iorquina, como os primos Larry e Jeff Smith e Tyrone Cox, trio que formava a Smithcox Organization, ou Harvey Gates, baterista dos Firebolts.

    “It’s just an illusion (coming to ya)” foi gravado em 1983 e transformou-se numa raríssima peça de coleção.

    Uma autêntica pérola Modern Soul midtempo, que apenas estava ao alcance dos mais abastados Djs e colecionadores, até ter sido reprensada pela Backatcha há poucos meses.

     

    ▶️ OUVIR