Antes de Portugal ser Portugal, já existia presença judaica por estas bandas.

Durante séculos, cristãos e judeus conviveram sem grandes problemas neste cantinho à beira mar plantado. Em 1492, no reinado de D. João II, Portugal começou a receber milhares de judeus expulsos de Castela. Mas tudo se alterou em 1496. D. Manuel I, pretendendo casar com a princesa espanhola D. Isabel, expulsa os judeus que não queiram converter-se ao cristianismo. A expulsão dos judeus foi uma tragédia para Portugal e não falta quem defenda que o nosso empobrecimento começou com essa maldita decisão.

Quinhentos anos depois, será que podemos dizer que com mais judeus em Portugal a mal amada troika nunca por cá teria posto os pés?