O rei D. Sebastião decidiu comprar uma batalha no Norte de África e dela não regressaria, deixando o país às aranhas na luta da sucessão.

Em linguagem de xadrez, dir-se-ia: o rei matou muitos peões mas não comeu nenhuma rainha para deixar herdeiros. Os espanhóis é que não perderam tempo a deitar a mão ao trono deste seu país vizinho. Em 1580, o rei Filipe II de Espanha tornou-se Filipe I de Portugal. Seguiram-se 60 anos de ocupação que começaram de mansinho mas que acabaram em plena agitação.

Alcácer Quibir ficou para sempre como um dos mais famosos episódios de irresponsabilidade política de um governante português… pelo menos até ao século XXI!