Hugo Nascimento entra em casa de todos os portugueses ao domingo à noite no programa Famílias Frente a Frente da RTP1, mas não o faz sozinho. Conta com a companhia do chef José Avillez e da autora e apresentadora de programas culinários Filipa Gomes.

Começou como aprendiz de cozinheiro e barman em 1976. Dá início à carreira ao empratar sobremesas e, a partir daí, e cativado pelo ofício, decide seguir este caminho. De tantas vezes, confessa, cansou-se de fazer torta de laranja, mousse de chocolate e leite creme.

Trabalhou com o chef Vítor Sobral, com quem hoje mantém uma relação de grande amizade, de 22 anos. Sobral, conta, “foi chef, foi pai, padrinho, amigo, sócio… agora já se confunde tudo”.

Em 1998, abriu, em parceria, a Cervejaria Lusitana e trocou as sobremesas pelas entradas: Fui andando pelo caminho e foi a curiosidade que me levou à cozinha, naturalmente”.

Meticuloso e metódico agora, caótico e esquecido no antigamente. Acha que a vida não deve ser séria de mais e que a descontração também deve existir, dentro e fora da cozinha.

Assume-se petisqueiro e fã de comida. “Em todas as culturas, a gastronomia é o espelho da sociedade”. Por isso, adora estar à mesa, cozinhar com amigos e até ver cozinhar. Também os filhos gostam de experimentar e degustar.

É ambicioso o suficiente para correr atrás dos sonhos, diz, e nunca deixará de ser cozinheiro, por isso é possível vê-lo a provar e a saborear com prazer as receitas das famílias que estão frente a frente aos domingos à noite, na RTP1.