É ao som de UHF que Sílvia Alberto vai até Almada ao encontro do grande ANTÓNIO MANUEL RIBEIRO. O mote são os concertos especiais para comemorar os 40 anos de canções, que se realizam este mês na Aula Magna e na Casa da Música.

A história começa em 1978 quando um grupo de “miúdos” se junta na margem Sul para formar uma banda. Ninguém imaginava o que viria a seguir – “Não me interessa saber se há ou não há rock português! O que é um facto é que a música portuguesa mudou connosco”. A par da música, a escrita sempre foi uma paixão de António, desde os tempos de adolescente tímido que escrevia cartas de amor com mais de 20 páginas.