Emitido

2018/02/10

Episódio nº 42

 

Convidados

Ana Almeida (telespetadora); Maria João Amante (telespetadora); Tito Rodrigues (Deco); Miguel Henriques (ANACOM); Gonçalo Reis (Presidente RTP).

 

Texto do Provedor

Há seis anos a distribuição do sinal televisivo mudou radicalmente em Portugal. Os telespetadores deixavam de poder ver televisão através das tradicionais antenas e tiveram de comprar umas pequenas caixas que lhes permitiriam aceder a um futuro fantástico, cheio de promessas – a Televisão Digital Terrestre, em sigla: TDT.

Mas a realidade não foi de modo nenhum gloriosa. Caixas que não funcionavam, sinal que não chegava em condições, trapalhadas de todo o género e feitio. Esta foi a realidade vivida por muitas famílias, demasiadas famílias, para as quais a TDT foi um fracasso que as obrigou, para poderem ver televisão em condições, a assinarem um serviço pago. Este mau arranque da Televisão Digital Terrestre explica em boa parte um estranho fenómeno: Portugal integra o grupo de países que lideram o exclusivo campeonato dos que têm maior percentagem de assinantes de televisão por cabo!

Seis anos depois, ainda há problemas persistentes. O Provedor continua a receber queixas frequentes sobre a qualidade do sinal captado via TDT. E um estudo independente vem agora dizer-nos que pouco podemos esperar quanto à melhoria da utilização do sistema da Televisão Digital Terrestre… apesar dele ser a via utilizada em mais de 30 por cento dos lares portugueses para tentar ver televisão. Que se passa?

[…]

A esmagadora maioria dos problemas que os telespetadores podem sentir quando veem os canais públicos através da TDT não são da responsabilidade da televisão pública. Mas quem os quer ver e não vê acaba por ficar com má imagem da RTP. Por isso dedicámos um Voz do Cidadão a estas questões. Para lhes dar visibilidade pública, ouvir os principais intervenientes na matéria e divulgar eventuais respostas às situações descritas.

Eu sou o seu Provedor. Não se esqueça, pode contar comigo.

 

Veja o programa completo aqui