Voz do Cidadão

O Provedor despede-se após quatro anos de mandato. E deixa sete temas que considera centrais. Que, em nenhum caso, devem ser esquecidos pelo Serviço Público de Televisão.

Telespetadores críticos e atentos determinaram boa parte da ação do Gabinete do Provedor do Telespetador da RTP ao longo de 2020. Registo dos principais indicadores da atividade do Gabinete nos últimos 11 meses.

Menos atropelos à língua; melhor informação sobre a COVID; uma RTP/Play sem publicidade; fim das chamadas de valor acrescentado para ganhar prémios; maior atenção à cultura e aos criadores – alguns dos votos do Provedor para a RTP em 2021.

Quanto mais uma “notícia” lhe parecer inacreditável e inesperada, mais deve desconfiar da sua veracidade. Por favor, pense duas vezes antes de colaborar com a sua divulgação e não a envie a todos os seus amigos nas redes sociais.

Os concursos de cultura geral são uma tradição da RTP e captam muito público. É, por isso, absolutamente necessário melhorar a qualidade das perguntas e garantir a correta validação das respostas dadas pelos participantes.

Felizmente que os telespetadores não desistem facilmente de entrar em contacto com a sua televisão, com o seu programa preferido, ou com aquele profissional a quem desejam fazer chegar uma mensagem. Mas nem sempre a RTP lhes facilita a vida.

A presença de séries portuguesas no ecrã da RTP1 tornou-se um hábito. Convém não abrandar o investimento e procurar manter e melhorar a sua produção.

Não se pode obrigar quem na RTP maltrata a nossa língua a fazer um curso de português?” Poder, pode. Mas as chefias desta empresa parecem querer manter-se complacentes com os permanentes e grosseiros erros.

A missão da RTP Internacional reconfigurou-se a partir do momento em que a RTP3 ficou acessível em todo o mundo a partir da RTP/Play. Por outro lado, algumas produções portuguesas encomendadas pela RTP – documentários e ficção – começam a ser vendidas para o estrangeiro. Mas há ainda muito a fazer neste campo.

Ao longo do próximo ano, a maioria da programação da RTP será difundida em alta definição. Já não era sem tempo. Na renovação necessária para difundir imagem em alta definição a RTP deixou-se atrasar e acaba por ser a última a chegar.

Não é todos os dias que chegam críticas relativas ao Telejornal. Mas elas são, apesar de tudo, bastante numerosas. O desagrado expresso com maior frequência tem a ver com o alinhamento, ou com o tempo gasto com alguns assuntos em detrimento de outros.

Nos bastidores, invisíveis, trabalham muitos profissionais para oferecer a melhor imagem de cada profissional que surge nos ecrãs da RTP. A forma como são penteados, maquilhados e vestidos pode ser decisiva para o bom (ou mau) acolhimento de um programa.