O Zé Pedro é de Vila Nova de Gaia. Formou-se em direito, mas nunca exerceu nem faz intenções disso. Durante o dia é Personal Trainer e à noite é comediante. Também faz trabalhos de marketing de produto para uma empresa que se chama Castro Electrónica.
A vida de comediante surgiu na altura em que ainda estava a tirar o curso. Como precisava de dinheiro para o curso e sempre fez artes marciais começou a dar aulas de defesa pessoal. Um dia o dono do local onde trabalhava desafiou-o a contar umas piadas num evento. Correu muito bem porque adaptou as piadas ao staff da empresa e foi um sucesso.
Apresenta-se em bares, auditórios e outros eventos.
É casado e tem um filho com 3 anos. Diz que a sua mulher é a pessoa que mais o apoia e tenta sempre ajudá-lo no que consegue. Conta que antes de assistir pela primeira vez a um espetáculo dele, a mulher do Zé dizia que uma série de coisas não tinham piada nenhuma e durante o espetáculo passou o tempo todo a rir. Não se consegue definir muito bem, diz que não é comediante, mas sim humorista. Gosta de envolver o público e para isso demora algum tempo nas suas atuações. O facto de ser tão pouco tempo assusta-o um pouco porque tem alguma dificuldade na piada rápida. Aquilo que mais gosta de sentir quando está em palco é que está a causar boas sensações nas pessoas e sentir que, se fez alguém, que naquele diz estava a passar um mau bocado, sentir-se bem para ele já vale.
Diz que cada vez que pensa que vai ao Got Talent Portugal se sente mal, pois tem muito medo de
falhar. Ainda assim diz que não tem receio dos jurados, mas a avaliação do Tochas vai ser importante.