Diaza canta desde sempre, mas nunca fez nada profissional na área. Foi durante a pandemia que
surgiu o projeto DIAZA. Esteve muitos meses em casa e decidiu que era o momento certo para avançar. Sempre teve uma relação muito próxima com os pais, diz ter tido uns pais que muita gente não
teve a sorte de ter. Nunca se opuseram às coisas que queria, nunca se sentiu pressionada para ir
para a faculdade ou para ter alguma carreira. Sempre lhe disseram: “Faz-te feliz? Então segue em
frente.”
Quando era mais nova nunca acreditou muito em si, achava sempre que havia alguém melhor. Mas hoje diz: “não tenho que ser melhor que ninguém, tenho que ser a melhor versão de mim. E mesmo a melhor versão de mim pode ser sempre melhorada”.