Em criança, Carlos encontrou um livro de magia e um baralho de cartas velho e começou a brincar e a fazer alguns truques que ali eram ensinados. A partir de então, foi crescendo e aprendendo sozinho.

Confessa que aquele baralho de cartas foi o seu abrigo e aquilo que fez dele a pessoa que é hoje.

Posteriormente, seguiu o exército. Viajava muito pelo país e ia fazendo magia nos bares e restaurantes que ficavam perto do quartel. Falava com os donos e ia atuar. Um dia, fizeram lhe uma proposta para ir trabalhar como bartender para um resort em Barcelona. Na sua estadia em Barcelona, aproveitava para ir falando com gerentes de outros resorts, mostrando o seu talento. Eles gostavam e convidavam-no a ir fazer os seus truques de magia pelos resorts da cidade.

Também fez magia de rua em Barcelona, Madrid e na Ribeira do Porto (cuspia fogo para chamar a atenção dos turistas e só então começava a fazer os truques).