Grupo de 12 elementos exclusivamente masculinos, formado pela já nossa conhecida Annarela Sanchez com o objetivo de cativar mais rapazes para a dança. A dança do Cáucaso faz parte da formação de um bailarino clássico, tornando-se essencial pela sua coordenação, piruetas, etc. Em Portugal, o Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarela Sanchez é o único a integrar esta dança como parte integrante da formação dos bailarinos masculinos.

A diretora optou por este estilo de dança pelas aptidões que o mesmo confere, pela ajuda na noção de espaço e energia, mas sobretudo para combater os preconceitos que os pais têm em colocar um filho rapaz numa escola de ballet. Enquanto estilo de dança mais masculino – onde o bailarino dança com uma expressão muito mais virtuosa do que no ballet clássico – ‘faz com que o rapaz seja um verdadeiro rapaz’. Há muitos pais a não querer que os meninos vão para o ballet e esta foi a maneira que a escola encontrou para motivar o contrário. Foi essencialmente uma estratégia social, para que passasse a haver mais rapazes e os pais vissem os filhos a dançar algo mais masculino.