Alisa Cheburkova, 26 anos, Vila Nova de Famalicão.

Desde pequena que Alisa faz handstand. Era uma coisa divertida, que fazia sem nenhuma técnica, apenas porque adorava. Durante bastante tempo tentou encontrar o que a apaixonava. Estudou matemática aplicada, pois a mãe é cientista matemática, mas percebeu que não era para ela. Depois, estudou neurologia e biologia durante 4 anos. Gostou do que aprendeu, mas trabalhar num laboratório todos os dias pareceu-lhe demasiado aborrecido. Até que, já adulta, decidiu fazer o seu primeiro workshop em handstand. Decidiu viajar pela Europa e depois acabou por ir para a Costa Rica, onde viveu durante 9 meses. Aprendeu a falar fluentemente espanhol e conheceu o seu namorado, que a trouxe para o mundo do circo.
Juntos foram estudar para uma escola de circo na Ucrânia, há dois anos. Ele também pratica várias artes circenses (slackline, chinese pole, hairhanging). Foi apenas nessa altura que tomou a decisão de estudar numa escola de circo e diz ter sido a melhor decisão da sua vida. Quer viver das suas performances, viajar e trabalhar com companhias que a inspirem.
Há 1 ano veio para Portugal estudar circo.
A família acha estranho e não sabia que se podia estudar as artes circenses, mas apoia imenso desde que percebeu que seria o seu sonho. Sente-se uma privilegiada pela família que tem.
Dá aulas de línguas online, o que a ajuda a se sustentar enquanto estuda.
Também toca piano, guitarra e gosta de cantar.