A lembrança da figura de Eça de Queiroz, presente na estátua em sua homenagem existente na Praça do Almada, perto do local onde nasceu. Este espaço corresponde ao núcleo histórico da cidade e o seu conjunto arquitetónico respira ainda a ambiência do séc. XIX.

Uma visita ao Museu Municipal de Etnografia e História, onde poderá descobrir a riqueza e a originalidade da tradicional comunidade piscatória poveira (visitar Porto de Pesca).

Uma incursão ao mais representativo templo da cidade – a Igreja Matriz (Séc. XVIII – IIP). É imprescindível admirar a beleza dos seus vários altares, em talha dourada “Rocaille”, impressionantemente rica.

A Igreja Românica de S. Pedro de Rates (Séc. XII-XIII – MN), um exemplar de referência no panorama do românico no nosso país, destaca-se no encanto do centro histórico desta vila, terra de tradições milenares. O encontro com testemunhos do passado, na Cividade de Terroso (séc. VIII a.C. / séc. III d. C. – IIP), estação arqueológica que já forneceu importantes elementos de estudo para a história dos povos castrejos e implantação romana.