Destaques

Festival Quintanilha Rock em Trás-os-Montes

O festival ibérico Quintanilha Rock está de regresso à aldeia de Quintanilha, no Nordeste Transmontano, de 7 a 9 de Julho. 

Estão garantidos três dias de partilha musical, gastronómica e ambiental entre os povos de ambos os lados da fronteira. O Quintanilha Rock volta a agitar as águas do Rio Maçãs na aldeia raiana de Quintanilha, perto de Bragança. O evento destaca-se pela diversidade e qualidade da programação, a interação próxima entre a comunidade local e os visitantes, os produtos regionais e o cenário único proporcionado pelo Parque Natural de Montesinho.

O cartaz do Quintanilha Rock 2016 é composto por 17 bandas, 9 portuguesas e 8 espanholas. Os portugueses Capitão Fausto encabeçam a armada lusa que conta também com nomes como Plus Ultra, Pista, Cave Story, Stone Dead e Galgo. Do outro lado da fronteira chega o surf garage dos madrilenos The Parrots, que vêm acompanhados por Juventud Juché, Baywaves, Tigres Leones, Mahalo e Alien Tango.

13585227_515864295263882_5480305326407978165_o

 

“Ter uma programação apenas com bandas portuguesas e espanholas era uma ideia que vínhamos a amadurecer há algum tempo. Era essencial dar este passo no processo de afirmação do Quintanilha Rock enquanto evento ibérico, tendo em conta que o festival se realiza mesmo na fronteira, tem um palco em cada um dos países e muitos anos de convívio e partilha cultural entre as comunidades portuguesa e espanhola”, afirma Filipe Afonso, presidente da ArtiColado, associação responsável pela organização do Quintanilha Rock 2016.

Uma das novidades da presente edição do festival são os concertos durante a tarde no palco localizado em Espanha, na praia fluvial do Colado. Por lá irão passar os portugueses The Sunflowers e Toulouse e os espanhóis Yawners e Sorry Kate.

A exemplo de anos anteriores, a organização do festival aposta na vertente gastronómica como fator diferenciador. Os pratos, os petiscos e os produtos tradicionais transmontanos estarão disponíveis durante todo o festival, em refeições comunitárias, onde todos se sentam à mesma mesa. “Para nós não faz sentido ter no festival comida de plástico. Quem vem ao Quintanilha Rock sabe que, para além de boa música, tem gastronomia típica de grande qualidade. Aliás, são inúmeras as pessoas do público e das bandas que vamos encontrando durante o ano em concertos e festivais que nos falam da posta de vitela ou do galo no pote que comeram em Quintanilha”, refere Filipe Afonso.

O festival arranca no final da tarde do dia 7 Julho com um concerto de Grutera na já mítica “Adega do Fanhascas” e conta mais uma vez com o apoio da Câmara Municipal de Bragança. O passe geral para os 3 dias do festival tem um custo de 10 euros e os bilhetes diários de 8 euros.