Próximos episódios

Episódio 34

Sé e Museu Diocesano de Santarém
  • A emitir em
  • na
Belíssima, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, Sé de Santarém, foi construída na segunda metade do séc. XVII pela Companhia de Jesus, na sequência da coroação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira e Rainha de Portugal, em 1646. Com este gesto, D. João IV, o Restaurador, submeteu a nova Dinastia de Bragança à figura desta Virgem e nunca mais os reis de Portugal voltaram a usar Coroa. Em conjunto, a Sé e o Museu Diocesano de Santarém apresentam uma importante coleção de arte sacra, em que as representações da Virgem Maria se destacam e, muito particularmente, as imagens de Nossa Senhora da Conceição. Através desta coleção, o historiador Vítor Teixeira guia-nos pelas diversas representações de Maria, mãe de Jesus, e pelos seus múltiplos significados.
Ler mais >

Episódios anteriores

Episódio 21

Museu da Farmácia
  • Emitido em
  • na
Os rostos dos manequins colocados nas farmácias portuguesas e orientais dos séculos XVIII, XIX e XX reconstituídas no Museu da Farmácia representam, rigorosamente, personagens históricas. É uma das muitas curiosidades das impressionantes coleções deste museu que se desdobra entre Lisboa e o Porto e que agora cumpre 20 anos de existência. Com um arco temporal de cinco mil de anos, que apresenta objetos do Egito antigo às missões espaciais russas e norte-americanas, o Museu da Farmácia é uma viagem pela ininterrupta História do combate pela saúde em Portugal e no resto do mundo. Surpreendente. Uma Visita Guiada por João Neto e Paula Basso, desde o início os responsáveis por este projeto.
Ler mais >

Episódio 20

Ilha do Pico
  • Emitido em
  • na
É muito pouco conhecido: à semelhança das famosas vinhas do Douro, as vinhas velhas da ilha do Pico foram também classificadas pela UNESCO como Património da Humanidade. Cultivadas desde há cinco séculos no chão de rocha da ilha geologicamente mais jovem do arquipélago dos Açores, as vinhas do Pico são, a vários títulos, excecionais: os seus muros, se alinhados, dariam duas voltas à linha do Equador. Uma epopeia protagonizada pelos poucos e pobres picoenses que, a partir dos inícios do séc. XVI, arrancaram assim sustento à mais "negra e monstruosa" das nove ilhas dos Açores e lhe transformaram a paisagem. Hoje, porventura, a mais bela de todas elas. Manuel Tomás, poeta natural do Pico, é o nosso guia nesta deslumbrante Visita Guiada.
Ler mais >

Episódio 19

Ponte 25 de abril
  • Emitido em
  • na
A Ponte 25 de Abril faz 50 anos em agosto de 2016 e para comemorar o aniversário deste ícone da capital portuguesa levamo-lo num passeio sem precedentes: Paula Moura Pinheiro e o Engenheiro António Reis, que nos anos 90 ampliou o tabuleiro rodoviário e introduziu na ponte o tabuleiro ferroviário, vão percorrer, do topo às bases, os cantos todos à ponte. E recordar como no dia 6 de agosto de 1966 esta, a Ponte Salazar, era a maior ponte suspensa da Europa. Será que sobreviveria a um terramoto como o de 1755? Eis uma pergunta que quererá ver respondida...
Ler mais >

Episódio 18

Museu do Dinheiro
  • Emitido em
  • na
O Museu do Dinheiro, em Lisboa, é, até agora, o melhor dos museus congéneres na Europa. A sua aliciante narrativa começa com um lingote de ouro que o público pode tocar (e tentar levantar) e segue com peças da coleção do Banco de Portugal (dono do museu) e com interações multimédia. Como nasceu o dinheiro, como evoluiu, quem o fabrica, como - eis algumas das questões a que este museu responde. Tão ou mais relevante que o museu é o edifício onde está instalado: a antiga Igreja de São Julião, na Baixa Pombalina, foi maravilhosamente restaurada por uma notável dupla de arquitetos portugueses. Gonçalo Byrne, um dos arquitetos autores da requalificação da Igreja de São Julião, e Sara Brighenti, a diretora do Museu do Dinheiro são os guias desta Visita.
Ler mais >

Episódio 17

Convento dos Cardaes
  • Emitido em
  • na
O Convento dos Cardaes é um segredo no coração da Lisboa histórica. Disfarçado na malha urbana com a máxima discrição, abre-se como um estojo onde se guardam joias preciosas. Escultura, pintura, azulejaria, talha, mobiliário - peças da melhor arte que se produziu em Portugal entre os sécs. XVII e XVIII. A Irmã Ana Maria Vieira, a diretora deste encantador convento há mais de 40 anos, guia-nos pelos seus tesouros e pelas suas muitas histórias: eis uma Casa religiosa que ao longo da sua existência de 350 anos nunca esteve desabitada ou inativa. Depois das carmelitas, as dominicanas cuidam de quem precisa e as procura e cuidam do maravilhoso espólio que herdaram.
Ler mais >