Sinopses

Episódios anteriores

Episódio 25

Estação Elevatória dos Barbadinhos - Museu da Água, Lisboa
  • Emitido em
  • na
O mais emocionante desta secção do Museu da Água é o facto de ser um edifício-envelope, como o caracteriza Jorge Custódio, o historiador especializado em arqueologia industrial que nos guia nesta visita: um edifício construído para envolver a fantástica maquinaria já integralmente montada. Um edifício-máquina, portanto.
Do último quartel do séc. XIX, este complexo, assente na produção de vapor, fazia chegar água a Lisboa, mesmo às suas mais altas colinas. Uma novidade formidável, numa cidade em que a água boa foi um bem escasso desde tempos imemoriais.
Útil e bela, a Estação Elevatória dos Barbadinhos é um exemplar precioso do património europeu da revolução industrial.
Ler mais >

Episódio 24

Aqueduto das Águas Livres, Lisboa
  • Emitido em
  • na
A parte mais visível e espetacular deste aqueduto é a que, com as suas arcarias de feição gótica, cruza o vale de Alcântara. Uma imagem icónica da capital portuguesa. Mas esta secção, que não chega a perfazer mil metros, integra uma estrutura de cerca de sessenta quilómetros de comprimento, um dos últimos aquedutos clássicos a ser construídos em pedra na Europa. Iniciada em meados do séc. XVIII, esta obra monumental é uma encomenda de D.João V, um dos reis mais sofisticados e ricos do seu tempo. E a complexa rede de galerias e reservatórios não teve como única intenção trazer água boa a Lisboa. O Aqueduto das Águas Livres é também um projeto estético e político. Uma visita emocionante guiada pela investigadora Bárbara Bruno.

Ler mais >

Episódio 23

Santuário de Nossa Senhora da Lapa Sernancelhe, Beira Alta
  • Emitido em
  • na
Muito antes de os Jesuítas terem começado a construir neste local um santuário à Senhora da Lapa já o povo ali fazia romarias. E antes ainda da edificação da primeira ermida dedicada à Senhora da Lapa já o conjunto de penedos em torno do qual foi construída a igreja jesuíta era um local sagrado. Mas foi só a partir de inícios séc.XVI, que neste território deserto e inóspito, nasceu a povoação da Lapa. Depois, com os jesuítas, as fragas do próprio terreno foram usadas para edificar sólidos edifícios e, durante dois séculos, o santuário e todos os que decidiram seguir os jesuítas e morar ali foram bafejados pela prosperidade e pela fama.
O Santuário de Nossa Senhora da Lapa foi, com Santiago de Compostela, um dos mais importantes locais de culto mariano da Península Ibérica. A expulsão da Companhia de Jesus do Reino de Portugal entregou o Santuário da Lapa e a sua povoação a um crescente declínio. Apesar disso, como diz o Padre Amorim, atual reitor do santuário, não há um dia - faça sol, chuva ou neve - que não cheguem peregrinos à Lapa. Uma visita guiada pelo investigador João Ferreira da Fonseca.
Ler mais >

Episódio 22

Cerca Moura de Lisboa
  • Emitido em
  • na
Que cidade encontraram D. Afonso Henriques e os
Cruzados quando, em Outubro de 1147, tomaram Al
Usbuna, a urbe islâmica que viria a chamar-se Lisboa? Como coabitavam as diversas populações de Al Usbuna? Como é que a organização social se traduzia na organização do território da cidade?
Uma surpreendente visita que começa por ser guiada pela arqueóloga Manuela Leitão, que conhece como poucos a Cerca Moura de Lisboa, e que segue depois com o Professor José Luís de Matos, que vai contar-nos o que viu em Al Usbuna um cruzado inglês que participou na conquista da cidade para a cristandade papal.
Ler mais >

Episódio 21

Laboratório Hercules, Universidade de Évora
  • Emitido em
  • na
Neste caso, Hercules não tem acento porque é o acrónimo de Herança Cultural, Estudos e Salvaguarda. Esta unidade da Universidade de Évora foi criada para participar nos estudos sobre património cultural, mas participar por via das ciências físicas. Ou seja, no Hercules os engenheiros químicos, por exemplo, trabalham para que os historiadores possam ter a certeza sobre a data de um documento ou sobre a autoria de uma pintura.
A excelente reputação que o L.H. granjeou desde que teve início, em 2009, pesou seguramente para o seu rápido crescimento, para a aquisição de equipamento de ponta e para a conquista de projetos como o de comparar Iluminuras da coleção da Biblioteca do Vaticano com Iluminuras da Biblioteca do Mosteiro de Alcobaça (séc. XI, XII, XIII).
Foi a primeira vez que uma pessoa fora da instituição teve este tipo de acesso aos tesouros do Vaticano. Essa pessoa é uma investigadora portuguesa como português é o Laboratório a que pertence.
Uma visita guiada pelo diretor do L.H., António Candeias, e pelos investigadores Teresa Teves Reis, por Anne-France Maurer e por Catarina Miguel.
Ler mais >

Próximos episódios

Episódio 27

Concatedral de Miranda do Douro
  • A emitir em
  • na
De Miranda do Douro é mais simples e rápido chegar-se a Madrid do que a Lisboa. No extremo do planalto trasmontano, Miranda do Douro foi durante séculos um baluarte na resistência às investidas de Leão e Castela. Nomeada sede de uma nova diocese, Miranda do Douro é elevada a cidade e é nesse contexto que D. João III encomenda a um dos seus arquitetos favoritos, Gonçalo de Torralva, um templo que é, até hoje, um dos tesouros nacionais da arquitetura maneirista. É também na concatedral de Miranda do Douro que se encontra o Menino Jesus da Cartolinha, uma das figuras mais queridas da tradição popular católica portuguesa. Uma visita guiada por António Rodrigues Mourinho e por Isabel Moura.
Ler mais >