FILIPA nasceu em Coimbra, numa família tradicional. É a mais velha de duas irmãs. O pai é um arquitecto à beira da reforma e a mãe pianista clássica com alguma reputação, mas agora dá apenas algumas aulas particulares. Filipa acabou por ser uma mistura dos pais, com o gosto pela imagem do pai e a apurada veia artística da mãe. Queria fazer da pintura a sua carreira, mas, pressionada pelo pai, acede a estudar arquitectura. Hoje é arquitecta no ateliê do pai, que tem grande reputação, e sente-se segura neste momento complicado para os arquitectos, em que o trabalho escasseia.

Desde criança que vai com a família passar  férias para Moledo. Na adolescência conheceu Manuel num desses verões, os dois apaixonaram-se e viveram uma intensa paixão durante aqueles meses. Com o fim das férias, chegou também o fim do namoro e os dois seguiram as suas vidas. Nesse ano, Filipa foi estudar para Barcelona e aí completou a sua licenciatura. Foi na capital catalã que conheceu Kiko, que a conquistou com o seu espírito livre e o sorriso fácil. Os dois acabaram por construir uma relação e casar. Kiko voltou com Filipa para Coimbra e aí compraram casa.