Alexandre Gomes (Nuno Lopes) é um atirador de elite do Grupo de Operações Especiais (GOE). Aos 37 anos, e pela primeira vez na sua carreira, Alexandre foi afastado do seu trabalho e obrigado a ficar de baixa médica após ter sofrido um ataque cardíaco pouco tempo depois de ter morto acidentalmente uma criança no cerco policial ao assalto a um banco. Em relação a este incidente, Alexandre nega o seu sentimento de culpa, argumentando que “apenas executou a sua missão”. Durante as sessões, Mário tenta perceber a fonte dos profundos recalcamentos de Alexandre e analisar a relação ambivalente que ele tem com o seu pai.