Morais é um realizador de cinema que, há muito, sonha conquistar os grandes festivais internacionais.

Acredita que Sara é a única actriz capaz de representar a “dor infinita do Universo” de que o seu filme tanto precisa. Quando Sara decide abandonar este filme a meio da rodagem e não voltar, Morais desespera em busca de uma solução para salvar o seu filme e a sua carreira.