O pai de Sara é Henrique Moreno. António Durães interpreta este importante escritor, grande responsável pela edificação dos princípios e dos valores de Sara.

Os mesmos valores que ela começa a pôr de parte ao decidir mudar de vida, deixando os projectos mais sérios e artisticamente mais consistentes, para começar a fazer telenovela. Desde o acidente em que perdeu a sua mulher, Henrique deixou de falar e só escreve aquela que será a sua derradeira obra, sobre a morte e a velhice (textos retirados do romance “a máquina de fazer espanhóis”, de Valter Hugo Mãe).