Emitido

2019/07/13

Episódio nº 106

Convidados

Luís Fernandes (telespectador);

Gonçalo Reis

Texto do Provedor

A RTP não comete ilegalidades na forma como vende e divulga a publicidade e outras promoções comerciais. Nem outra coisa se poderia esperar. Pode-se esperar, e os telespetadores exigem-no, que a televisão pública abandone de vez práticas agressivas de promoção de produtos e marcas fora dos tradicionais espaços dedicados à publicidade.

Três áreas concentram as queixas: anúncios em excesso quando se procura visionar algo através da RTP/Play; insistência para que se façam chamadas de valor acrescentado na mira de ganhar um prémio; promoções comerciais no meio de programas de entretenimento e envolvendo os próprios apresentadores desses programas. Não tenho dúvida de que a televisão pública prestaria melhor serviço se eliminasse estas três vertentes publicitárias.

Admito que na RTP/Play algum anúncio de curta duração possa permanecer, pois será talvez importante que a RTP adquira experiência de venda de publicidade nos novos media. Mas retirar tudo o resto iria, de certeza, melhorar a relação com o público. Por essa razão já sugeri que a perda de receitas daí resultante possa ser compensada com um pequeníssimo aumento da Contribuição Áudio Visual.

Eu sou o seu provedor. Não se esqueça, pode contar comigo.

Veja o programa completo aqui