Emitido

2018/01/20

Episódio nº 39

 

Convidados

– Telespetadores de Moçambique e Cabo Verde; Kalaf Epalanga;

– Sheila Khan (Universidade do Minho);

– José Arantes

 

Texto do Provedor

A RTP África está parabéns! Não apenas por festejar 20 anos, mas por ter evoluído na boa direção. De facto, poucos são os espetadores que me fazem chegar reclamações e críticas ao canal. E as razões de queixa são muito concentradas em duas grandes áreas: problemas com a receção do sinal e a não inclusão de jogos de futebol que esperavam poder ver através da emissão do canal.

É verdade! Quase nenhum dos jogos de futebol que o canal transmite pode ser visto através do sinal RTPÁfrica distribuído por cabo em Portugal. Por outro lado, nem todas as partidas de futebol que a RTP compra para transmitir em Portugal têm direitos disponíveis para emissão em África. Basta, por exemplo, que um país africano seja o adversário da seleção portuguesa para que tais direitos não estejam sequer à venda.

Mas, tirando futebóis e qualidade do sinal, o correio dos telespetadores é marcado pela satisfação com que frequentam a RTPÁfrica e pela elevada importância que reconhecem às emissões do canal. As referências mais elogiosas vão para os programas de música, para os debates e para a informação.

A RTPÁfrica terá começado excessivamente marcada por uma grelha dominada pelos programas realizados em Portugal. Mas progressivamente tem-se afirmado como uma plataforma em que conteúdos vindos de seis países são enviados de novo para esses seis país e para toda a África. É, deste ponto de vista, uma experiência única no mundo. Tanto mais que muitos dos programas hoje realizados em Lisboa têm como objeto e sujeito a realidade africana em Portugal e aqueles e aquelas cujas raízes têm algo de africano.

Por todas estas razões está a RTPÁfrica de parabéns!

Veja programa completo aqui.