Xana bem se esforça para se mostrar forte e determinada, mas por dentro morre de medo de perder o pequeno Rafa.

A sombra da mãe verdadeira do miúdo está cada vez mais presente e a chuva de prendas que ela tem dado ao filho não ajuda nada.

Caso para dizer “Mãe é quem ama”.