Sobre

É mais do que uma história de vingança. Uma luta constante pela verdade e justiça. Um jogo onde ninguém pode confiar em ninguém.

“Os Nossos Dias” é uma novela, que espelha a realidade contemporânea portuguesa. Uma história emocionante e humana da busca pela verdade.

Alice tinha dois anos quando foi deixada à porta de um orfanato, “O Berço da Esperança”. Nunca se descobriu a origem daquela menina nem qualquer indício do seu passado. A única pista sobre a família biológica de Alice é um fio com um medalhão, que ela trazia ao pescoço quando foi abandonada.

No início da série, Alice está entre a espada e a parede: ou regulariza a situação com o senhorio até ao final do dia ou terá de abandonar o apartamento. Desesperada, Alice percebe que não lhe resta outra solução que não seja empenhar o medalhão de ouro, a única ligação que tem à sua família biológica e, em particular, à mãe. Antes sequer que possa concretizar a ideia, Alice sofre um assalto por esticão e perde seu bem mais valioso: o fio e o medalhão… que acabam por ir parar às mãos erradas.

É Emília Castilho quem o encontra, mais tarde, e que, ao abrir o medalhão e ver a fotografia que ele contém, dá de caras com a mulher e a criança que mandou assassinar há 23 anos. Emília chama Amadeu, o homem com quem sempre trabalhou, e exige-lhe uma explicação. Pressionado e angustiado, Amadeu acaba por confessar que não teve coragem de matar a criança. Emília, que parece não ter quaisquer constrangimentos morais, ordena-lhe que termine o serviço e volta a ameaçar Amadeu. Ou ele descobre o paradeiro daquela rapariga (Alice) e acaba com a vida dela ou ela manda matar o neto de Amadeu, o pequeno Rafael, de 7 anos.

Amadeu sempre acolheu e cuidou de Alice e Xana, a melhor amiga de Alice, trata-as como se de duas filhas se tratassem. Depois de ter morto Júlia, Amadeu continuou a ter um contacto regular com Alice, por remorsos e compaixão. Ao mesmo tempo que Emília faz o ultimato a Amadeu, Alice muda-se para a pensão deste. Amadeu passa a ser um homem assombrado, hesitando sobre o que fazer. Quando descobre que tem uma doença terminal, Amadeu decide que lhe irá dizer a verdade: conta-lhe que Emília é a responsável pela morte de Júlia e que foi ele quem a matou. Sedenta de vingança, Alice procura e consegue a oportunidade de ir trabalhar para a grande cadeia de joalharias de Emília, tornando-se no braço direito da mulher de quem se quer vingar.

O que Alice não contava era apaixonar-se por Guilherme, o filho de Emília Castilho e noivo da sua antiga rival, Teresa Colaço. Alice nunca perde o seu desejo de vingança a Emília e Guilherme é o seu calcanhar de Aquiles: tem medo de fraquejar por amor a ele.

Nesta história, existem ainda outros núcleos, como as personagens que vivem na residencial de Amadeu, os criativos que trabalham na Agência de Publicidade, a Joalharia da família Castilho, passando pelo orfanato onde Alice cresceu e pelos núcleos cómicos como a Casa de Fados e a Empresa de Táxis, acabando nas famílias Colaço e Ribeiro que fazem parte do enredo da família Castilho.

Uma novela cheia de emoções, que retrata a vida portuguesa como ela é. A história das personagens permite acompanhar a luta diária de pessoas comuns, num registo dramático ou cómico, tudo fazem para superar as adversidades da vida.