Em casa de Cândida, Valentim perde a cabeça e dá-lhe uma bofetada, ela cai e bate com a cabeça, perdendo os sentidos. Valentim fica em choque e decide chamar uma ambulância. Gil impede que o pai o faça, mas para isso dá-lhe um soco que o faz ficar estendido no chão, desmaiado.

Valentim começa a acordar, mas assim que se apercebe que Cândida ainda está desmaiada tenta acordá-la. Cândida dá sinal de estar bem e acusa Valentim de a ter tentado matar. Gil confessa que também agrediu o pai, mas Cândida nega e garante que foi Valentim quem a agrediu. A GNR decide levar Valentim e Gil ao posto para prestar depoimento.