Romão vai falar com Carmen, mostra-lhe a sua solidariedade e diz-lhe que não acredita que Luís seja culpado. Aborda novamente o assunto da venda dos terrenos e pede-lhe que ponha o orgulho de lado.

Sem outra hipótese, Carmen aceita fechar negócio com ele. O empresário promete apressar a escritura. Quando Luís chega, Carmen conta-lhe que vendeu os terrenos e o filho apoia-a.