Pedro Homem é nascido e criado em Montemor e era uma figura popular na cidade antes da sua misteriosa partida 20 anos antes. Nessa altura, vivia pontualmente com Manuela, mãe da sua filha Sofia, embora o seu verdadeiro amor fosse Carmen.

Tinha uma pequena oficina de marcenaria, o seu ganha-pão. Mas não é o seu trabalho que lhe traz popularidade na cidade, e sim, um dom que o acompanha desde o nascimento: tem visões sobre o futuro das pessoas. Este dom foi-se fortalecendo com a idade sem que Pedro o conseguisse dominar, até que, ao ser pai, previu que a vida da filha estava intrinsecamente ligada à sua. Neste seguimento parte de Montemor, pois sabe que ao proteger-se a si estará a proteger Sofia e vai para o Oriente.

O seu regresso terá impacto na vida de muitas pessoas: na de Manuela, uma verdadeira ameaça, alguém que finge ter dons para extorquir dinheiro às pessoas; na de Sofia, que aos poucos descobrirá que o pai não é o monstro que sempre lhe pintaram; na de Romão, que atentou contra a sua vida anos antes e na do seu amor de adolescência, Carmen.