O pequeno José é entregue a uma ama. Maria Ana diz ao seu confessor, António Stieff, que nunca devolverá a criança ao rei e que esta deve morrer.

Stieff fica aflito e ele mesmo salva a criança…