Frei Martinho, expulso da corte pelo Rei por causa de Paula, dirige-se ao convento, antes de partir para Roma, e diz-lhe: “As mulheres que vêm do fim do mundo, no fim do mundo morrem“.