Luís de Matos, Joana Almeida, a Crew Impossível, Nuno Feist e a Banda Impossível abriram o último programa com uma ilusão em que os vários jornais que, aparentemente, foram sendo rasgados ao longo do número se revelam intactos, no final.