Luís de Matos revisitou a chave do Totoloto sorteada naquele mítico sábado de dezembro de 1995 e voltou a fazer o Impossível, 22 anos depois.