ML Roots
Localidade:
Matosinhos e Leça da Palmeira
Talento: Dançar
Profissão: Bailarinos

Descrevam numa palavra o motivo da participação no programa?
Experiência.

Como se descrevem?
Somos um grupo com base no respeito e partilha de valores, boa energia, cumplicidade, diversão e com uma boa e exigente ética de trabalho.

Quais os vossos hobbies?
Cantar (RAP), desenhar, representar, surfar e gaming.

Qual é a vossa principal qualidade?
Camaradagem.

E o principal defeito?
Teimosia.

Durante a vossa atuação na audição o que foi mais difícil?
Atuar perante as câmaras televisivas.

Qual o comentário do júri que mais gostaram de ouvir?
A crítica construtiva do jurado Manuel, que nos fez arriscar e desviar a atenção para fora da nossa zona de conforto.

Qual dos jurados é mais difícil de impressionar?
O jurado Manuel pela forte personalidade, exigência e postura rígida.

Acham que têm tudo para serem o Grande Talento de Portugal?
Sim. Temos a plena consciência de que somos um grupo forte, coeso, com capacidades individuais e coletivas para ganhar o programa.

O que esperam ganhar com a vossa participação no programa?
Experiência, visibilidade, credibilidade, oportunidades, fazer história e, por último e não menos importante, o 1.º lugar!

 

Conheceram-se através de uma crew de hip-hop que já participou no Got Talent Portugal em 2016 – LTCTFG. Já participaram no maior evento da modalidade em Portugal, o “Hip-Hop International”, que ganharam, mas não conseguiram ir a Las Vegas, por não terem angariado dinheiro suficiente. O grande sonho é ganhar este evento novamente e ir representar Portugal e ganhar a competição internacional. São conhecidos no meio por “bagaceiros” – que na linguagem do norte quer dizer mulherengos – têm muito sucesso com as meninas!