Luciano nasceu em Lisboa e tem ascendência cabo-verdiana. Aos 22 anos, entrou para o Chapitô, formou-se depois de três anos e especializou-se em dança, acrobacia aérea, ilusionismo e fogo. A sua maior inspiração foi o tio, que o apresentou às artes circenses. Vai trazer para o Got Talent um número perigoso de Acrobacia Aérea. Quer passar a sua mensagem de que será uma atuação com os olhos vendados por aqueles que não podem ver. Não só as pessoas cegas, mas também aqueles com quem faz um trabalho social: jovens que estão nos centros sociais e educativos; jovens esquecidos que cometeram alguns erros na vida, que estão presos, mas que precisam de ser reintegrados na sociedade; jovens que devem ser acolhidos e não rejeitados. Se ganhar o prémio, quer criar uma Escola de Circo para ensinar as artes circenses aos mais novos.