Nome: Diana Ribeiro Brandão
Idade:
16 anos, Leiria
Localidade: Leiria
Talento: Dança
Estudante do 10.º ano

Descreve numa palavra o motivo da participação no programa?
Decidi participar no programa para poder partilhar com todo o país a paixão que tenho pela dança, logo, a palavra que poderá descrever o motivo da minha participação no programa é: partilha.

Como te descreves?
Sou uma jovem que tem uma grande paixão pela dança, que gosta de ajudar os outros e que tenta sempre dar o seu melhor.

Quais são os teus hobbies?
Não tenho muito tempo livre, mas, quando tenho, gosto de ver programas de talentos na televisão, ouvir música, cantar e estar com os meus amigos…

Qual é a tua principal qualidade?
Não sei bem, mas dizem-me muitas vezes – em forma de elogio – que sou muito trabalhadora… 😉

E o principal defeito?
Penso que será o meu “perfecionismo”, pois, por vezes, faz-me sofrer…

Durante a audição, o que foi mais difícil?
Desfrutei de todos os momentos da minha audição, pelo que não considerei nenhum “mais difícil”.

Qual o comentário do júri que mais gostou de ouvir?
Gostei de todos os comentários, mas talvez possa destacar o da Cuca, quando disse “Diana, tu és uma grande artista, muito mais do que uma fantástica bailarina. A coreografia é linda. A maneira como interpretas este sentimento é que é perfeitamente extraordinário. Eu fiquei muito arrepiada.”

Qual dos jurados é mais difícil de impressionar?
Pelo que conheço dos 3 jurados, é o Manuel Moura dos Santos.

Achas que tens tudo para ser o Grande Talento de Portugal?
Essa é uma pergunta à qual é difícil responder, pois “tudo” é igual a “perfeito” e eu não sou perfeita, embora gostasse de poder atingir essa perfeição…

O que esperas ganhar com a participação no programa?
Visibilidade.

 

Diana começou a dançar jazz no Porto com 8 anos. Como foi convidada para ir para a Academia Annarella, mudou-se para Leiria com a mãe – em setembro de 2016. Adora o ambiente da escola e são todos muito focados. Diana está muito habituada a atuar em público nas competições. Em 2017 na Alemanha no Dance World Cup – ganhou dois solos, em contemporâneo e ballet; em 2016 em Paris ficou em 3.º lugar como júnior – no Youth American Gran Prix. Está entusiasmada por participar no Got Talent Portugal.