Enquanto Isabel tenta prosseguir sozinha as investigações, o advogado de Francisco Morais encontra-se com o comissário Inácio Costa e deixa um sério aviso.

A fuga de informação que envolve o seu cliente – cujas provas demonstram estar inocente – terá que ser devidamente punida, ou é a própria PJ que fica em cheque.