Apertado pelos inspetores da PJ, Moisés acaba por admitir que foi o seu grupo a matar dois traficantes rivais.

Mas garante que foi Bruno quem, por acidente, disparou a arma.