Sinopses

Próximos episódios

Episódio 13

  • A emitir em 2018-04-27
  • na RTP1
Mais um projecto se apresenta à direcção. Uma semana de conferências sobre os temas ligados à justiça, com convidados externos e internos. O tempo deste programa é encurtado pela direção para um dia. Os preparativos começam, sendo preparados os discursos, os convites e toda a logística. Para as conferências, para além de terem as reclusas como oradoras, são convidados juízes, jornalistas, advogados, psicólogos, elementos da polícia judiciária e até um representante do ministério da justiça. Curiosamente todos estes elementos aceitam o convite. Os temas debatidos, as perguntas formuladas pelas reclusas, dão a estas conferências uma importância surpreendente. Todas as reclusas da cadeia entram nos diversos debates, dando as suas opiniões. Várias perspectivas divergentes entram em confronto. A toxicodependência é um dos temas mais abordados, incentivado principalmente por uma reclusa, Vera, com um historial de muitos anos de consumo. Aqui dever-se-á ressaltar ainda a validade de muitos argumentos em temas como a culpa e o sistema de justiça, apresentados por algumas reclusas, nomeadamente Fernanda Fonseca, a mulher que nunca fala e a eloquência de Marta no seu discurso final. No calor do momento Pedro beija Marta provocando uma explosão emocional na plateia. Pedro é expulso. À saída, Pedro é confortado por todas as reclusas e pela professora Isabel. Enquanto Pedro sai, estas reclusas permanecem à porta em silêncio. Pedro abraça-as a todas, especialmente Marta. Depois da saída de Pedro, são apresentadas imagens do estabelecimento de volta à rotina, as reclusas com um olhar entediado. A diretora à janela mostra um ar nostálgico.
Ler mais >

Episódios anteriores

Episódio 13

  • Emitido em 2018-04-27
  • na RTP1
Mais um projecto se apresenta à direcção. Uma semana de conferências sobre os temas ligados à justiça, com convidados externos e internos. O tempo deste programa é encurtado pela direção para um dia. Os preparativos começam, sendo preparados os discursos, os convites e toda a logística. Para as conferências, para além de terem as reclusas como oradoras, são convidados juízes, jornalistas, advogados, psicólogos, elementos da polícia judiciária e até um representante do ministério da justiça. Curiosamente todos estes elementos aceitam o convite. Os temas debatidos, as perguntas formuladas pelas reclusas, dão a estas conferências uma importância surpreendente. Todas as reclusas da cadeia entram nos diversos debates, dando as suas opiniões. Várias perspectivas divergentes entram em confronto. A toxicodependência é um dos temas mais abordados, incentivado principalmente por uma reclusa, Vera, com um historial de muitos anos de consumo. Aqui dever-se-á ressaltar ainda a validade de muitos argumentos em temas como a culpa e o sistema de justiça, apresentados por algumas reclusas, nomeadamente Fernanda Fonseca, a mulher que nunca fala e a eloquência de Marta no seu discurso final. No calor do momento Pedro beija Marta provocando uma explosão emocional na plateia. Pedro é expulso. À saída, Pedro é confortado por todas as reclusas e pela professora Isabel. Enquanto Pedro sai, estas reclusas permanecem à porta em silêncio. Pedro abraça-as a todas, especialmente Marta. Depois da saída de Pedro, são apresentadas imagens do estabelecimento de volta à rotina, as reclusas com um olhar entediado. A diretora à janela mostra um ar nostálgico.
Ler mais >

Episódio 12

  • Emitido em 2018-04-20
  • na RTP1
Janira, uma bonita e jovem manequim cabo-verdiana é apanhada com droga no estômago no aeroporto, depois de um dos sacos rebentar no interior do seu corpo. Janira entra em estado bastante debilitado no estabelecimento prisional. Aqui conhece Iara, a sua irmã, presa pelo mesmo crime. Os projetos, promovidos por Pedro, continuam a aparecer. Desta feita um campeonato de futebol, inserido numa semana desportiva. Para além deste campeonato, também se disputam provas de atletismo, jogos tradicionais e aeróbica. Todas as crianças do estabelecimento participam e há uma grande adesão por parte de todas as reclusas. A maior surpresa parte da participação de Luísa, a reclusa mais desmotivada do estabelecimento. As equipas são formadas, inclusivamente a equipa das guardas prisionais e dos restantes funcionários da cadeia. As provas começam e tudo entra em alvoroço, competindo fervorosamente funcionários e reclusas pela vitória. As danças, as corridas, os jogos tradicionais, as claques e principalmente o campeonato de futebol, tudo é levado muito a sério. Na final, no jogo entre funcionários e reclusas, Fernanda marca o golo da vitória, sendo aclamada como heroína pelas demais reclusas. Toda a gente fica surpreendida com esta súbita motivação de Fernanda. Os diversos jogos servirão de pretexto para se resolverem muitos conflitos e rancores existentes entre reclusas, guardas e funcionários. Desta disputa destaca-se o constante "massacre" das reclusas à subchefe Pereira e guarda Ferreira e de Anabela a Marta. Marta torce um pé e Pedro enquanto auxilia a jovem, assume definitivamente o seu amor. Marta, pela primeira vez, retribuí, falando também dos seus sentimentos. Iara sai em liberdade e regressa a Cabo Verde.
Ler mais >

Episódio 11

  • Emitido em 2018-04-13
  • na RTP1
Rosa, uma senhora de oitenta e cinco anos é presa por tráfico de droga. Rosa estava envolvida numa rede internacional de tráfico de droga sendo usada como pombo correio, pela sua aparência insuspeitável. Este insólito acontecimento é amplamente comentado na cadeia, sendo Rosa bastante acarinhada pelas restantes reclusas. Liliana corresponde-se com Paulo e marca o casamento. O casamento acontece e ambos têm direito a uma visita íntima. Elsa tenta impedir que esta visita aconteça, provocando situações para que Liliana seja penalizada. A Subchefe Idalina assume o seu amor pela Diretora. Pedro termina o namoro com Joana e declara-se a Marta. A associação das reclusas vê um novo projecto aprovado: a realização de uma exposição de fotografia, com fotografias tiradas pelas reclusas, que retratam a vida em reclusão. Alexandra, uma antiga jornalista, presa por tráfico de droga, e a mais talentosa na fotografia, sai em liberdade e promove uma grande exposição de fotografia no exterior, evento com grande sucesso.
Ler mais >

Episódio 10

  • Emitido em 2018-04-06
  • na RTP1
Uma autarca é presa por burla agravada e falsificação de documentos. Esta é uma detenção mediática. Lurdes Patrício é vaiada por todas as reclusas, criando uma relação especial com Manuela dentro do estabelecimento. Carla, uma reclusa presa há um ano, recebe a notícia de que o seu filho teve um acidente de viação. Desesperada pela sua impotência e falta de informação pede ajuda a Pedro. Pedro tenta investigar o caso e descobre um drama familiar. Sónia, presa preventivamente por tráfico de droga, refere veementemente a sua inocência, sendo ridicularizada pelas guardas. Sónia acaba por sair em liberdade, por falta de provas, levando ao questionamento do comportamento das guardas.
Ler mais >

Episódio 9

  • Emitido em 2018-03-30
  • na RTP1
Marisa, uma aluna repetente de dezoito anos é detida por espancar uma colega de escola, deixando-a em estado muito grave. Uma das reclusas é tia da jovem espancada, criando um perigoso atrito dentro da cadeia. Um novo caso aparece em consulta. Uma mulher afirma não querer sair em liberdade. Pedro, após algumas tentativas no sentido de compreender o motivo, percebe que esta recusa se deve ao romance vivido entre ela e outra reclusa. Ivone está apaixonada por Eduarda, preferindo continuar presa a voltar para o marido. A angústia aumenta enquanto se aproxima o dia da saída. Esta angústia é trabalhada por Pedro. De facto Ivone sai mas, no exterior, reorganiza a sua vida, deixando o marido e apresentando-se assiduamente nas visitas a Eduarda. Um jantar de gala é o novo projeto de Pedro. A ideia será promover comportamentos assertivos, associados ainda ao treino das boas maneiras, bem como promover a autoestima. Isto é um dos maiores acontecimentos da cadeia. Todas as mulheres se apressam a vestirem-se, maquilharem-se, arranjarem os cabelos. Anabela proíbe Marta de ir ao jantar, inventando um castigo. Este jantar será acompanhado da leitura expressiva de poemas escritos pelas reclusas.
Ler mais >