Na nona semana de competição, os costureiros amadores costuraram mais uma peça feminina na prova de molde: umas calças de senhora.

Os tecidos favoritos foram os veludos e as bombazinas. Apenas Sílvia fez a escolha de uma tela menos feliz, o que acabou por ter influência no resultado final das suas calças. Para complicar a prova, todos tiveram uma tarefa extra, à exceção de Rita, que foi a autora da peça da semana anterior e, por isso, ficou livre.

Raúl e Sílvia não conseguiram terminar a tarefa e Joana lutou contra o tempo para conseguir apresentar as calças, numa prova de grandes nervos.

As calças de Jana, Rita, Carla e Zé Luís surpreenderam, mas havia apenas um alfinete dourado. O prémio foi para as elegantes calças de veludo azul de Jana. Apesar de garantir o lugar na décima semana, teve de fazer a prova seguinte.

O desafio de Feito à Medida trouxe uma missão com ele: tiveram de fazer vestidos de capulanas para meninas adolescentes de países africanos carenciados, associando-se assim ao projeto Dress A Girl Around The World.

Para uma missão tão nobre tiveram uma ajuda especial: cada costureiro recebeu a visita de uma criança da sua família, deixando todas as emoções à flor da pele. Jana recebeu a sua filha, Zé Luís o seu sobrinho-neto, Rita o seu primo, Sílvia a sua sobrinha, Carla a sua filha, Raúl a sua prima e Joana viu pela primeira vez a sua sobrinha recém-nascida. Foi um dia de grandes emoções no atelier, com a ajuda preciosa das crianças.

Todos apresentaram os vestidos, mas nem todos conseguiram cumprir os objetivos. Jana foi a autora da peça da semana com as suas calças de veludo azul. Sílvia voltou a não conquistar os jurados nesta prova e abandonou a competição.