É um prato tradicional composto por carnes de vaca, de porco e de galinha, produtos do fumeiro, couves, batata e, eventualmente, outros legumes como o nabo e a cenoura. O cozido à Soajeiro tem a particularidade de incluir o feijão.

O cozido constitui um dos pratos mais antigos confecionados pelos homens desde a domesticação do fogo. De facto, o modo de preparação e de confeção do cozido mantêm-se inalterados desde tempos imemoriais: uma panela com água sobre o lume, onde cozem lentamente os diversos produtos de cada zona. O cozido combina em si próprio todos os elementos fundamentais da vida: o fogo, a água, a terra (através dos ingredientes) e o tempo (lento da cozedora). Simboliza ainda a casa, pois é o utensílio fundamental de todos os lares, ricos ou pobres.

Prato completo e equilibrado, combinando carnes e legumes ao longo duma cozedora lenta que mantém todos os nutrientes, o Cozido simboliza o alimento único e total, constituindo-se quase como um mito. O Cozido simboliza ainda a economia doméstica, pois uma boa dona de casa é a que sabe gerir a despensa de modo a assegurar a alimentação da família ao longo de todo o ano. Cozendo quase sem vigilância este prato, na sua versão mais pobre, tinha o seu lugar no quotidiano das populações camponesas. A versão atual, mais rica em carne, corresponde ao Cozido das festas, onde a carne marcava a abundância dos dias excecionais. Constituindo um prato único, pode, no entanto, repartir-se em três: sopa, os legumes e as carnes e o caldo de cozedura utilizado para outras preparações culinárias, como a Sopa Seca.

Saber- fazer:

Sendo o cozido um prato universal, a sua particularidade local decorre das características próprias dos produtos utilizados, designadamente a espeficidade das couves, das carnes e dos enchidos.

O Cozido dos Arcos é confecionado para além dos produtos comuns como as couves tronchudas, as batatas, as carnes de porco entremeado e da costela, presunto, orelheira, vaca e galinha, com os enchidos próprios do fumeiro local, especialmente as chouriças de sangue, as de massa, o chouriço de carne e por vezes o de abóbora, da Gavieira. No cozido á Soajeiro, ou seja, como se faz no Soajo, acrescenta-se feijão cozido9 na água da cozedura das carnes. Este feijão é depois servido á parte e acompanhado com arroz seco.

Ingredientes
Batata
Couve Tronchuda
Cenoura
Carnes de porco salgadas-
Carne de vaca barrosã
Chouriço
Chouriço de sangue
Orelheira
Pica no chão da “casa”(galinha)