Temas

Canal marroquino recomenda dicas de maquilhagem para esconder marcas de violência doméstica

“Depois de ser espancada, esta parte continua sensível, pelo que é aconselhável não fazer pressão…”

Podia ser só mais um tutorial de dicas de maquilhagem, mas o tema deste segmento de um programa diário da televisão marroquina deixou as redes sociais em alvoroço.

A maquilhadora aparece sorridente a comparar marcas de base e ensinando as espectadoras a aplicá-las sobre marcas e nódoas negras de violência doméstica. Embora a rapariga em estúdio seja uma atriz, a maquilhadora vai explicando o processo:

“Depois de ser espancada, esta parte continua sensível, pelo que é aconselhável não fazer pressão (…) Garanta que usa um pó solto para fixar a maquilhagem se tiver de trabalhar durante todo o dia, para que as marcas não apareçam.”

 

O tutorial de maquilhagem foi emitido há uma semana no 2M, o canal de televisão estatal marroquino, com o objetivo de esconder ou camuflar os vestígios de violência doméstica contra mulheres. Mesmo durante o programa a apresentadora, Lilia Mouline, dissera: “É um tema do qual nem devíamos falar, mas infelizmente é o que é. Esperamos que estas dicas de beleza as ajudem a continuar a viver uma vida normal”.

O canal pediu imediatamente desculpa.

Nas redes sociais, as reações não se fizeram esperar:

 

 

Foi inclusive criada uma petição online (escrita em árabe, o que não facilita a sua divulgação) que encoraja as pessoas a entrarem em contacto com a Entidade Reguladora da Comunicação Audiovisual marroquina e pedirem a sanção do programa em questão.

“Enquanto mulher e ativistas feministas em Marrocos, e em nome do povo marroquino, denunciamos a mensagem de normalização da violência contra as mulheres. Pedimos severas sanções para o programa Sabahiyat e para o canal 2M.”

 

 

Buzz do momento