Temas

Farto da humanidade, homem britânico decide tornar-se uma cabra

Designer gráfico de 34 anos causou danos temporários no cérebro para bloquear a capacidade de falar.

Thomas Thwaites, um designer gráfico britânico de 34 anos, sentia-se cansado da humanidade e farto das responsabilidades humanas a que estava sujeito.

“Estava tão desanimado… Estava um pouco deprimido pelas complexidades da vida humana e com todos os esforços que fazemos para ganhar dinheiro”, confessou à AFP.

Depois de passar nove meses a estudar como poderia transformar-se numa cabra – com o apoio da Wellcome Trust, uma fundação dedicada a causas de saúde – Thwaites empenhou-se em assemelhar-se o mais possível ao animal. Inclusive, ponderou implantar um estômago falso que o ajudasse a digerir erva, mas foi-lhe recomendado que não o fizesse por questões de saúde.

Mas o designer levou o seu desejo mais longe e submeteu-se a um tratamento de estimulação magnética transcranial para causar danos temporários no cérebro e assim bloquear a capacidade de falar. Encomendou próteses especiais para as mãos e para os pés para poder andar em quatro patas e um capacete que tornasse a cabeça mais côncava, ao género de uma cabra.

Depois foi viver durante três dias no seio de um rebanho de cabras nos Alpes suíços.

“A vida sobre quatro patas não foi fácil”, admitiu Thwaites.  “O mais difícil foi descansar o peso do corpo sobre os braços durante tanto tempo. Não somos feitos para isso”, comentou.

Wearing his prosthetic, goat-like legs (and a crash helmet, just in case), Thomas Thwaites interacts with an alpine goat.

GoatMan How I Took a Holiday from Being Human By Thomas Thwaites Photography by ©Tim Bowditch Publishers Abrams & Chronicle Books

goatman2
goatman3

O designer espera que esta experiência seja um contributo para o debate dos problemas que existem quando nos colocamos na pele do outro. Escreveu ainda um livro sobre esta aventura: “Goat Man: How I Took A Holiday From Being Human”.

goatman_cover-web640

 

Buzz do momento