Temas

Greenpeace já tinha avisado sobre o ‘dark side’ da Volkswagen

Excesso das emissões poluentes dos carros da marca alemã que agora enfrenta um escândalo já tinha sido comentado publicamente pela organização ambiental.

Em 2011 a Greenpeace lançou um vídeo em que acusava a marca de carros Volkswagen de se recusar a reduzir as emissões de CO2 (dióxido de carbono) e propunha uma rebelião.

VW_Darkside

Nos últimos dias, o mundo foi sacudido pelo escândalo que põe a nu que a marca de carros alemã terá manipulado os valores das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera. A Agência de Protecção Ambiental norte-americana sinalizou pelo menos 482 mil VW a diesel que circulam naquele país emitindo 40 vezes mais gases tóxicos do que o permitido pela lei.

A Volkswagen admitiu publicamente que é possível que existam no mundo cerca de 11 milhões de viaturas nas mesmas condições.

Admitido o logro, a Greenpeace vê-se finalmente vingada e recuperou o vídeo que partilhou há 4 anos, para se fazer ouvir novamente:

A segunda parte desta campanha pode ser seguida num site criado propositadamente para que assinemos um pacto que apoia a redução da poluição dos carros. Chamou-se, muito a propósito, VWdarkside.

greenpeace-r2d2-sticker

O Conselho de Administração da Volkswagen reuniu-se hoje de manhã e ainda não se sabe que modificações poderá sofrer a marca ou que movimentações se preparam no meio administrativo, mas esperam-se demissões. O presidente da Volswagen Group of America, onde estalou o escândalo, pediu desculpa pelo sucedido via Twitter.

O CEO já tinha admitido que a empresa “fez asneira”.

Hoje, a empresa alemã tenciona publicar uma lista com os veículos que sofreram manipulações técnicas.

greenpeace_darkside

Buzz do momento