LURDES SIMÕES (65 anos) – Margarida Carpinteiro

Avó de João, com quem ele vive numa casa das Avenidas Novas, em Lisboa. Lurdes recorda com detalhe acontecimentos a décadas de distância. É como se vivesse fora do tempo presente mas, na análise que faz do passado, e com a convicção de que tudo é cíclico, acaba por ter uma visão lúcida sobre as verdadeiras razões dos problemas contemporâneos. É um verdadeiro repositório de pérolas de sabedoria popular, daquelas que sintetizam de forma incomparável os grandes dilemas humanos.
Parece mais distraída do que é. Faz de conta que não percebe as conversas suspeitas entre o neto e Martim, mas na realidade está mais a par do que se passa do que aquilo que deixa transparecer. Irá desempenhar um papel fulcral no desenrolar do destino quer do neto, quer do hóspede.