AFONSO CASTRO (67 anos) – Rui Mendes

Pai de Júlia, é o avô da família. Viúvo. Fala da mulher como se ela ainda estivesse viva.
Relojoeiro reformado, continua a arranjar relógios como hobby. Porque a reforma começa a afectá-lo, e se sente como um fardo para a filha e restante família, tenta arranjar um emprego. A idade é um entrave. Acaba por ter de recorrer a formas menos lícitas de ganhar dinheiro, entrando num esquema perigoso do qual prefere saber o menos possível, para não ficar de consciência pesada.